FenaPRF recebe última etapa do estudo da FGV

Por
|

Em reunião ocorrida na última terça-feira (09) na sede da FenaPRF, representantes sindicais da PRF, PF e PCDF receberam dos técnicos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) os dois produtos finais do Estudo sobre a Expectativa de Vida dos Policiais destas instituições.

Com um total de seis volumes (ou projetos), o complexo estudo, desenvolvido ao longo dos últimos 8 meses, deverá subsidiar a defesa técnica dos argumentos das categorias policiais contra a Reforma da Previdência.

O estudo aponta os diversos fatores de risco e os impactos diretos e indiretos da atividade policial na qualidade de vida e na sobrevida dos homens e mulheres que compõem os quadros da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Polícia Civil do Distrito Federal.

De acordo com o Presidente da FenaPRF, Pedro Cavalcanti, os resultados deste estudo poderão subsidiar profundas reformas na maneira de cuidar dos profissionais de segurança pública no Brasil. ”Está provado cientificamente o mal que o Brasil promove ao abandonar seus agentes de segurança pública à própria sorte. O policial não é uma máquina. Estamos falando de vidas humanas!”, alertou Cavalcanti.

Nas próximas semanas as entidades sindicais das três instituições irão programar um ato de divulgação dos resultados apresentados à imprensa e à sociedade brasileira.


A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência FenaPRF’

Notícias Relacionadas:

  1. Estudo sobre expectativa de vida do policial ganha apoio de outras entidades
  2. Estudo com apoio de entidades vai avaliar a expectativa de vida dos policiais
  3. Ministro da Justiça recebe FenaPRF para discutir pauta específica
  4. FENAPRF recebe visita do SINSTRANS
  5. FenaPRF recebe a visita de representantes da Central dos Sindicatos Brasileiros