FenaPRF repudia ataque a PRFs, Auditores-Fiscais e Procuradores do Trabalho durante operação de combate ao trabalho escravo no Pará

Por
|

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), em nome dos SinPRFs – sindicatos estaduais – vem a público prestar o seu apoio aos Policiais Rodoviários Federais e também aos Auditores-Fiscais e Procuradores do Trabalho que em diligências provenientes de um Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) –  estrutura criada em 1995 para combater ao trabalho escravo – sofreram um atentado contra suas vidas no dia 18/05/2016 em São Felix do Xingu, no Estado do Pará.

Ao interceptar um veículo suspeito de transportar agressores de um grupo de trabalhadores, os servidores do GEFM foram surpreendidos por diversos disparos de arma de fogo. Os PRFs prontamente responderam à injusta agressão, o que fez com que os criminosos fugissem em direção à floresta.

Ao tempo em que presta todo o seu apoio não apenas aos PRFs, mas aos profissionais das demais categorias envolvidas, assim como aos trabalhadores que sofreram as agressões, a FenaPRF espera do Poder Público, por meio da força dos seus órgãos, que envide todos os recursos e esforços necessários para que os responsáveis (executores e mandantes) sejam descobertos, presos, processados e condenados por tal prática repulsiva.

Lembrando que tal atentado não atingiu apenas aos profissionais envolvidos, mas principalmente ao Estado Brasileiro e suas Instituições Democráticas. É inadmissível que tal ocorrência contra servidores públicos passe impune.

Outrossim, como trata-se de uma região reconhecidamente perigosa, onde há incidência de diversos crimes como a grilagem de terra, “pistolagem”, crimes ambientais de toda sorte, trabalho escravo e outros; é importante que essas incursões contem com um efetivo policial reforçado bem superior a qualquer possível ameaça que venha a surgir e que, além disso, conheça bem a região.

A FenaPRF informa ainda que tomará todas as medidas cabíveis juntos aos órgãos governamentais responsáveis pela apuração do ilícito para que os culpados respondam na forma da lei pelas suas práticas, reafirmando assim seu compromisso com a categoria dos PRFs, e em razão da sua missão social com as demais categorias envolvidas de trabalhadores, com o Estado Democrático de Direito e às Instituições Democráticas Brasileiras.

 


Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais

Notícias Relacionadas:

  1. FenaPRF exige condições de trabalho para os PRFs durante a Copa das Confederações
  2. Indenização de fronteira: MTE defende a inclusão dos Auditores-Fiscais do Trabalho
  3. Policiais Rodoviários Federais e Auditores Fiscais do Trabalho reforçam parcerias
  4. Auditores fiscais do trabalho fazem manifestação em frente a ministério
  5. Operação flagra trabalho escravo e infantil em carvoarias no interior de São Paulo