O Sindicalismo nasceu na Polícia Rodoviária Federal como em todo o Serviço Público, com advento da Constituição cidadã de 1988, art. 8º, regulamentada pela lei 8.112/90, o que permitiu a criação de um canal de reivindicação do Policial (Patrulheiro), ao Poder Público, o que não era permitido, tendo em vista o Estado de exceção vivido pela Sociedade Brasileira através das normas Constitucionais vigentes até então. A categoria não tinha meios para reivindicar os seus direitos. Em fevereiro de 1.989, iniciou-se um movimento a nível nacional e foi criado o Sindicato Nacional dos Policiais Rodoviários Federais – SINPRF que, em fevereiro de 1992, foi transformado em Federação. Sua primeira sede provisória foi na SQN 112 – Bl “F” apartamento 306 – Brasília-DF. Posteriormente foram adquiridas as salas 131/132, no Setor Empresarial Asa Sul – SEPS E/Q 705/905, onde funcionou até 2011. Hoje. Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais – FenaPRF tem uma sede moderna e localizada no centro da Capital Federal.

Com a chegada do Terceiro Milênio só faz ressaltar o quanto é importante uma mudança na comunicação sindical. As formas tradicionais de exploração, dominação e controle sobre os trabalhadores já não são mais as mesmas. Elas adquiriram novos aspectos, pois o mundo hoje é feito de apelos, estímulos e informações visuais. Os trabalhadores não podem mais ser as vítimas de uma comunicação que induz o pensamento hipócrita e alienante. Urge a necessidade de uma nova forma de comunicação sindical, já que não existe luta sem conversa, sem diálogo. O entendimento entre as partes tem que ser fruto de uma discussão autêntica e verdadeira. Chega de manipular os interesses dos trabalhadores.

Diante de tudo isso, a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais – (FenaPRF) não poderia deixar de dar sua contribuição. Sabendo que se deve incrementar e melhorar o volume da comunicação sindical, a FenaPRF vem procurando aumentar a consciência entre a categoria, para que todos, unidos, vençam os obstáculos que possam vir a surgir. Assim, ela vem elaborando e difundindo, para toda classe, uma política sindical. O que se pretende é criar na classe a disposição necessária para mudar, melhorar e assim, ser mais ouvida e respeitada.

O trabalho sindical está centrado na doação. Quem decide participar destes movimentos deve se entregar de corpo e alma, muitas vezes sacrificando – em benefício de todos – a saúde e a própria família.

A FenaPRF vem seguindo à risca o lema do sindicalista: lutar em prol de uma causa que envolva o bem estar do grupo que representa.

Todos esses problemas que a Polícia Rodoviária Federal vem enfrentando, precisam ser repensados. Há a necessidade de espaços de reflexão, de diálogo com a sociedade e com diretores, visando sempre soluções sólidas e coerentes.

A Diretoria.