Author Archive:

FenaPRF realiza última AGE do ano com a presença do Diretor-Geral da PRF

Diretores dos sindicatos filiados à Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) se reuniram nesta semana, em Brasília, para a última Assembleia Geral Extraordinária de 2018. O evento contou com a presença do Diretor-Geral da PRF, Renato Borges Dias, além da tratativa de diversas pautas que envolvem a PRF.

Na terça-feira (11), o conselho de representantes e a diretoria executiva trataram sobre a Instrução Normativa 02/18, do Ministério do Planejamento, e de ações que envolvem a segurança pública que estão no Tribunal de Conta da União, como a aposentadoria policial.

No mesmo dia, o Instituto Guimarães e Planejamento e Pesquisa apresentou uma atualização da pesquisa, apontando uma nova radiografia sobre a imagem da PRF na sociedade brasileira. Os dados da pesquisa, que apontaram um crescimento positivo na avaliação do trabalho do PRF, serão divulgados ao público externo em breve.

No último dia da AGE, o Diretor-Geral da PRF, Renato Borges Dias, fez uma apresentação com o balanço de sua gestão. Nomeado no fim de janeiro de 2017, Renato será substituído pelo PRF Adriano Marcos Furtado, nome já confirmado pelo futuro ministro da justiça, Sérgio Moro, e pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro.

A agenda das atividades do conselho para 2019 ainda será definida pela diretoria executiva.

Vice-Presidente da FenaPRF abre a IV Oficina de Lucro Social em Brasília

O vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), Dovercino Borges Neto, abriu nesta quinta-feira, (13/12), a IV Oficina de Lucro Social – Ferramenta de Negociação e Transparência no Setor Público, agradecendo a parceria com o Sindicato Nacional dos Servidores do Inmetro (ASMETRO-SN), que elaborou a metodologia aplicada há cerca de 10 anos, a partir de pesquisas e estudos.

O vice-presidente da FenaPRF, Dovercino Borges Neto, lembrou que o trabalho da categoria tem 85% de aprovação da sociedade. A partir da utilização dos indicadores do lucro social, ele acredita que o porcentual será ampliado. “Buscamos o aperfeiçoamento, a qualidade e o reconhecimento de nosso trabalho”, disse.

O presidente do ASMETRO-SN, Sergio Ballerini, parabenizou a Federação pelo interesse em realizar a oficina com a entidade. “Hoje, a Federação é o protagonista da oficina, o que muito nos honra”, comentou. A IV Oficina está sendo realizada até sábado (15), no Villa Velluti Hotel, em Brasília, reunindo cerca de 35 representantes de 12 Sindicatos dos Policiais Rodoviários Federais em todo o país, do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Inmetro.

A oficina objetiva transferir à Polícia Rodoviária Federal, através de sua Federação, mecanismos para elaboração de indicadores de lucro social capazes de serem utilizados para apresentar à sociedade a importância das ações desempenhadas pela instituição. De que forma? Apresentando números concretos de seu desempenho, através da metodologia do Lucro Social da PRF como uma ferramenta de transparência das ações sociais para aproximação com os diversos setores da sociedade e, por parte dos sindicatos e associações, em mesas de negociação.

A origem
A história do lucro social vem de longe: “é um conceito adaptado do modelo Embrapa e consiste na criação de indicadores sociais devidamente validados e alimentados por bases de dados críveis, elaborados por profissionais com profundo conhecimento de suas respectivas áreas e instituições”, lembra Rodrigo Ozanan, secretário geral do ASMETRO-SN.

Na definição do Sindicato, lucro social é “quantificação do retorno e/ou economia, em prol da sociedade, dos investimentos feitos em função da ação de um órgão governamental, quer seja diretamente, através das ações de fiscalização, regulação e controle, ou indiretamente, através de desdobramentos de duas ações”.

“Outro objetivo da IV Oficina é trazer à tona os números, a abrangência e o impacto das ações da Polícia Rodoviária Federal junto à sociedade para que possam ser utilizadas como moeda de troca de alto valor agregado em mesas de negociação com o governo federal, ou seja: utilizar o Lucro Social como uma ferramenta de negociação”, lembrou Ballerini.

Finalmente, mas não menos importante, observou, visa possibilitar ao gestor, através do entendimento correto do processo e do impacto do desdobramento de suas ações nos processos, a análise mais correta dos recursos da instituição. “Para isso, é necessário maximizar seu potencial no cumprimento de missão institucional, ou seja: utilizar o Lucro Social como mais uma ferramenta de gestão”.

Ballerini lembrou que em geral, a luta por direitos leva a enfrentamentos e manifestações, enquanto a necessidade de negociação fica em segundo plano, porque não há produto a se apresentar. “Se nossa instituição é forte, nós seremos fortes”, destacou. No que se refere a “ponto de vista”, ele lembrou que na visão da sociedade, os policiais rodoviários federais são apenas guardas. “Mas vocês podem dar mais visibilidade à sociedade em relação ao que fazem. Devem mostrar à sociedade os projetos e produtos mais nobres que têm”.

Temas da oficina
A IV Oficina aborda temas de grande interesse dos policiais rodoviários federais, com a participação de especialistas em cada um dos temas debatidos, estudos de caso, mesa redonda, elaboração e apresentação do esboço de cada indicador de Lucro Social da PRF. Entre os temas: A visão da população sobre o funcionalismo público; Sustentabilidade e os Desafios da Transparência; Conceito de Lucro Social, a importância do domínio da mesma e seu potencial impacto em negociações sindicais; Ferramentas necessárias para identificação dos processos relevantes da PRF e elaboração de indicadores de lucro social; e a Criação dos indicadores de lucro social da PRF para os processos identificados na oficina.

IV Lucro Social

Sistema sindical dos PRFs publica livro dos 90 anos da PRF

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), em conjunto com os sindicatos estaduais, iniciou a publicação e distribuição da 1ª edição do livro ‘Polícia Rodoviária Federal 90 Anos de Estrada: 1928 – 2018’.

De autoria do DPRF, a publicação desta 1ª edição conta com a participação direta do sistema sindical para a impressão e divulgação do material produzido.

A obra será compartilhada com todos os parlamentares do Congresso Nacional, ministérios e demais setores do Poder Executivo Federal.

O livro retrata a história dos 90 anos da instituição, desde quando ainda era intitulada como ‘Polícia de Estradas’, quando foi criada pelo presidente Washington Luís, em 1928.

A edição com 176 páginas conta um vasto acervo de fotos e detalhes da trajetória do órgão ao longo dessas nove década, que foram obtidos graças a um excelente trabalho de pesquisa.

O sistema sindical dos PRFs se orgulha de fazer parte dessa rica história e se prontifica em colaborar na divulgação do excelente conteúdo produzido pelo departamento.

Governo tentará aprovar duas reformas da Previdência já em 2019

O governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) deverá tentar aprovar não uma, mas duas reformas da Previdência no ano que vem. A equipe econômica planeja ver uma medida paliativa em vigor no primeiro semestre, apenas para alterar o sistema que vigora hoje e, logo em seguida, no segundo semestre, apresentar a proposta integral da equipe de Paulo Guedes, futuro ministro da Economia.

Esta segunda reforma propõe um novo modelo com a criação de contas individuais de capitalização e é projetada pelo governo Bolsonaro para criar a “Previdência do Futuro”. O objetivo, segundo o novo governo, é fazer o sistema se sustentar por ao menos 30 anos.

“Esse modelo [a Previdência atual] claramente está sem a mínima condição de continuar. A bomba fiscal existe, o déficit é crescente, então nesses seis primeiros meses vai se trabalhar nisso”, afirmou ao Congresso em Foco o deputado federal Rogério Marinho (PSDB), indicado por Guedes na última terça-feira (11) para assumir a Secretaria da Previdência.

Ainda não se definiu como será a reforma provisória, do primeiro semestre. Bolsonaro tem dito que poderia se propor apenas a redução da idade mínima de aposentadorias, mas a questão não está fechada. “Estamos definindo uma estratégia”, diz Marinho. O futuro secretário espera que o plano esteja pronto no prazo de 10 a 15 dias, antes da posse do presidente eleito.

No Congresso
Para Marinho, enfrentar o problema fiscal é uma questão “inadiável” e tem de ser tratado como prioridade. “Se essa bomba não for desarmada, e essa bomba está no modelo atual de Previdência e Seguridade, nós não teremos condição de trazer qualquer outra pauta com tranquilidade”, defende o tucano.

A aprovação de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) exige o apoio de, ao menos 308, deputados e 49 senadores em dois turnos de votação em cada casa legislativa. A reforma da Previdência foi tratada como prioridade pelo presidente Michel Temer desde o início de sua gestão, ainda temporária, em maio de 2016.

De lá para cá, o presidente teve de recuar nas mudanças, a fim de amenizar a resistência dos parlamentares, preocupados, sobretudo, com o desgaste eleitoral e a impopularidade das medidas. Mesmo assim, o emedebista não conseguiu apoio suficiente para levar a proposta ao plenário, onde está parada desde maio de 2017, quando passou por comissão especial.

Reprodução: Congresso em Foco

MS: Suspeito de latrocínio e tortura é preso pela PRF na BR-262

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) capturou um homem suspeito de latrocínio e tortura na cidade de Corumbá e que fugia para Campo Grande. Ele estava em um ônibus quando foi abordado e preso.

Conforme boletim de ocorrência, a PRF foi informada por investigadores da Polícia Civil que o homem estava seguindo para a Capital, na tentativa de fugir da justiça. Na altura do quilômetro 557 da BR, o ônibus foi parado e Devanir acabou abordado.

Com base no mandado de prisão, ele foi capturado e encaminhado à Polícia Civil para as providências cabíveis.

Reprodução: O Pantaneiro

PR: Pacotes de narguilé são apreendidos após abordagem da PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, nesta quarta-feira (12), 7.600 pacotes de essência de narguilé do Paraguai. A abordagem foi realizada na altura do Km 8 da BR-376, no Contorno Norte, em Maringá.

A mercadoria ilícita estava sendo transportada em um carro modelo Vectra, com placas de Santa Terezinha de Itaipu. O motorista, paraguaio, relatou a equipe policial que pegou o veículo com os produtos em Guaíra, e que receberia dinheiro para levar os pacotes até Londrina.

A mercadoria descaminhada e o carro foram apreendidos e serão entregues na Receita Federal de Maringá.

Reprodução: Massa News

RN: Taxista alcoolizado é preso pela PRF após provocar acidente em Mossoró

Um taxista bêbado bateu o carro na BR-101, em Mossoró, oeste potiguar, e foi preso em seguida pela Polícia Rodoviária Federal na tarde desta quarta-feira (12). A prisão aconteceu durante a Operação Santa Luzia, deflagrada pela PRF na região.

O motorista estava em táxi Spin e colidiu na traseira de um Classic. Ninguém se feriu. Ao submeter os condutores ao teste de bafômetro, os policiais rodoviários verificaram o teor alcoólico de 1,16 miligramas de álcool por litro de ar expelido, para o homem que dirigia o táxi.

Depois do flagrante, o taxista foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Mossoró.

Reprodução: G1

MG: PRF de Leopoldina recupera carga roubada de carne avaliada em R$ 400 mil

Uma carga de carne avaliada em R$ 400 mil foi recuperada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Leopoldina, na Zona da Mata mineira, na noite desta segunda-feira (10). O produto foi localizado em uma carreta durante uma fiscalização de rotina no Km 768, na BR-116. Um dos envolvidos tentou fugir da abordagem, mas caiu em uma vala e morreu.

Segundo a PRF, um carro desobedeceu ao sinal de parada e fugiu. O motorista de 45 anos parou bruscamente a carreta e o semirreboque, que seguiam logo atrás. O passageiro de 37 anos tentou fugir por meio de um matagal, mas caiu em uma vala de cerca de dois metros de altura.

Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A PRF informou que o homem morreu no hospital em Leopoldina.

No compartimento de carga do conjunto estavam 25 toneladas de carne, avaliadas em R$ 400 mil. A carga foi roubada em Ibiraçu (ES) no último dia 5. O carro que acompanhava a carreta foi abandonado alguns quilômetros à frente. Houve rastreamento, mas os ocupantes não foram localizados.

Também foram apreendidos cerca de R$ 20 mil em dinheiro, além de celulares, um taser e uma pedra de crack. O motorista detido e os veículos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil em Leopoldina.

RJ: Desarme e PRF apreendem mais de 100 quilos de pasta base de cocaína

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), da Polícia Civil, apreenderam mais de 100 quilos de pasta base de cocaína, durante uma operação realizada na manhã desta terça-feira na BR-040, em Três Rios, no Sul Fluminense. Os 111 tabletes do produto, que seguiria para o Complexo do Alemão, estava escondido no fundo falso de um carro e duas pessoas, naturais de São Paulo, foram presas em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

A ação conjunta da Polícia Civil e da PRF era realizada com o objetivo reprimir o tráfico de armas e drogas na divisa dos Estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Na rodovia, foi abordado o Kia Sorento, com placa de Petrópolis, ocupado pelos paulistas Jean Marcos Santos Silva, 39 anos, e Bruno Matias da Silva, de 40.

Na busca realizada no veículo, os policiais localizaram um sofisticado fundo falso que ocultava os 111 tabletes de pasta base de cocaína. Os agentes tiveram que arrancar o forro do veículo e recortar parte da lataria utilizando uma talhadeira.

Todo o material foi encaminhado para a Desarme, na Cidade da Polícia, onde os presos foram autuados em flagrante. A Desarme e a PRF vêm realizando um trabalho conjunto no Estado do Rio, por meio de troca de informações e ações ostensivas, com o objetivo de reprimir o tráfico de armas e munições no Rio de Janeiro.

Reprodução: O Dia

PR: Fiscalização da PRF constata embriaguez em 40% dos motoristas abordados

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 23 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas durante uma ação de fiscalização realizada na madrugada deste domingo (9) em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. O número de autuações equivale a 40,3% do total de 57 motoristas fiscalizados durante cerca de quatro horas de operação, realizada na BR-476, em frente ao posto da PRF.

A fiscalização deste domingo coincidiu com o encerramento de uma festa em Araucária. Denominada “Operação Madrugada Segura” e realizada sempre aos finais de semana, a iniciativa da PRF pretende coibir a embriaguez ao volante na Grande Curitiba. A operação tem o apoio de policiais rodoviários federais que atuam na sede administrativa do órgão.

Dirigir sob a influência de álcool está entre as cinco principais causas de mortes nas rodovias federais do Paraná, atrás apenas da falta de atenção do condutor, falta de atenção do pedestre, excesso de velocidade e desobediência às normas de trânsito.

Multa de quase 3 mil reais
A multa por embriaguez ao volante custa R$ 2.934,70 ao motorista, que tem a carteira de habilitação suspensa por um ano. Conforme o nível de álcool, além da infração administrativa, o motorista ainda é preso em flagrante por crime de trânsito. Quem se recusa a fazer o teste do bafômetro também é autuado e está sujeito ao mesmo período de suspensão. Se apresentar sintomas visíveis de embriaguez, o motorista que não se submete ao exame também é preso, a partir do preenchimento de um termo de constatação, conforme modelo definido pelo Conselho Nacional de Trânsito.

Reprodução: Paraná Portal