FenaPRF propõe ação coletiva para afastar dos novos PRFs os prejuízos da Previdência Complementar

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Agência FenaPRF

Em razão dos limitadores de teto de benefício e contribuição com base no Regime Geral de Previdência Social (Constituição, artigo 40, § 14), derivados da instituição da Previdência Complementar aos servidores públicos (Funpres-Exe), a FenaPRF ajuizou ação coletiva na  na última sexta-feira, 19/09. A ação demonstra que os policiais rodoviários federais exercem atividade de risco beneficiada pela Lei Complementar 51/85.

Na demanda, pede-se que os policiais rodoviários federais que ingressaram a partir de 04 de fevereiro de 2013 não sejam submetidos à contribuição reduzida e ao limite de benefício destinado às categorias que não são acobertadas pela aposentadoria especial.

Segundo o advogado responsável pela medida judicial, Rudi Cassel, os policiais estão acobertados pela Lei Complementar 51/85, que prevalece para as garantias de paridade e integralidade sem média remuneratória, portanto não sofrem os efeitos do regime complementar instituído pela Lei 12.618/2012.

O processo recebeu o número 0065764-59.2014.4.01.3400 e tramita na 13ª Vara Federal de Brasília.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.