Proposta determina cumprimento de pena após decisão de segunda instância

Por
|

A Câmara dos Deputados analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 195/16, do deputado Indio da Costa (PSD-RJ), que permite o início da execução da pena a partir da condenação em segunda instância.

O texto também retira o efeito suspensivo do recurso extraordinário e do recurso especial.

O texto é idêntico a uma das dez medidas contra a corrupção propostas pelo Ministério Público, que já têm mais de dois milhões de assinaturas de apoio popular.

“Ao apoiar a iniciativa do MPF, percebi que estão colhendo uma só assinatura para o apoio de um bloco de projetos de lei, detalhe que – como a legislação obriga o apoio individual para cada proposta – poderia desperdiçar todo o esforço empregado”, disse Indio da Costa.

Regra válida
A regra já está válida desde decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 17 de fevereiro que negou habeas corpus para impedir a prisão até o trânsito em julgado da condenação. À época, o relator do caso, ministro Teori Zavascki, afirmou que a manutenção da sentença penal pela segunda instância encerra a análise de fatos e provas que atestam a culpa do condenado, o que autoriza o início da execução da pena.

Tramitação
A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) quanto à admissibilidade. Caso seja aprovada, será examinada por uma comissão especial criada especialmente para essa finalidade. Em seguida, será votada em dois turnos pelo Plenário.

Fonte: Agência Câmara

 

Notícias Relacionadas:

  1. CCJ do Senado aprova projeto que prevê mudança no critério de abatimento de pena do condenado
  2. Adulto que atrair menores a prática de crime poderá ter pena ampliada
  3. Proposta permite a policial acumular cargo público
  4. Comissão aprova aumento de pena para condutor que fugir do local de acidente
  5. Após repercussão, STJ admite rever decisão sobre estupro