SinPRF/DF notifica SPRF/DF sobre descaso com os policiais que trabalham na UOP de Cristalina

Por
|

Nos últimos dois meses o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Distrito Federal (SinPRF/DF) foi bastante acionado sobre a situação da Unidade Operacional (UOP) de Cristalina onde, na maioria das vezes, a escala de serviço contou com apenas um policial rodoviário federal. Ocorrências policiais e acidentes de trânsito estão sendo atendidos com apenas um policial. Tal situação coloca em risco a vida e a segurança do policial, sem contar o desgaste físico e emocional sofridos em decorrência da obrigação de trabalhar sozinho durante o plantão de 24 horas.

Nesse período, o SinPRF/DF noticiou a autoridade responsável, pelo menos, quatro vezes via telefone, duas reuniões presenciais. Ainda assim, a situação persiste, pois o fato aconteceu novamente durante este final de semana.

Ressaltando a preocupação do SinPRF/DF com o bem-estar, a segurança e a vida do policial não restou outra alternativa a não ser dar publicidade do fato aos policiais rodoviários federais que atuam no Distrito Federal. Para o Sindicato, o ato de deixar o policial trabalhar sozinho, beira a irresponsabilidade administrativa. A falta de compromisso com a segurança e com a vida do policial é um desrespeito com toda a categoria que sempre busca fazer da Polícia Rodoviária Federal uma instituição forte no cenário da segurança pública nacional. Por esses motivos, no dia 29 de julho, o SinPRF/DF encaminhou expediente (arquivo anexo) ao Superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Distrito Federal solicitando providências e os esclarecimentos necessários.

Fonte: SinPRF/DF

 

Notícias Relacionadas:

  1. SINPRF/DF notifica extrajudicialmente o Chefe do 1o Distrito por causa da escala de 14×58
  2. Descaso ou incompetência?!
  3. SINPRF/SC: Policiais Rodoviários Federais atuam com coletes balísticos vencidos
  4. Audiência discute indenização para policiais que trabalham nas fronteiras
  5. SINPRF/RJ: Caso Ponte – Justiça do Rio de Janeiro concede dano moral a Policiais Rodoviários Federais