União dos Policiais Brasileiros define dia nacional de luta

Por
|

Diretores e membros de 27 instituições representativas de categorias da segurança pública se reuniram na sede do Sindicato dos Policiais Federais no DF (Sindipol-DF) na manhã desta quarta-feira (21). O movimento aprovou a criação da União dos Policiais do Brasil e instituiu medidas a serem adotadas no próximo ano.

Foi definido pelos membros da União dos Policiais do Brasil que em 8 de fevereiro será o Dia Nacional de Mobilização das Categorias da Segurança Pública. Em 2017, as entidades farão atos em defesa da aposentadoria do policial, que está ameaçada pela PEC 287/2016, a chamada Reforma da Previdência.

Outro importante passo dado pela União dos Policiais é a criação de um fundo nacional para receber recursos dos grupos membros, com o objetivo de financiar e promover a organização das ações e mobilizações futuras.

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais é membro atuante da União dos Policiais Brasileiros e participou da reunião de formalização e definição de calendário representada por Tiago Arruda, Diretor Parlamentar, como componente da mesa.

Esforço conjunto
A União dos Policiais Brasileiros nasceu da proximidade de categorias da Segurança Pública na luta contra o fim da aposentadoria policial. Na última quarta-feira (14), o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, em reunião com as entidades representativas, afirmou não ver impedimentos para excluir as categorias policiais da reforma previdenciária e trabalhar uma proposta específica em separado.

Membros da União dos Policiais Brasileiros:

ABC – (Associação Brasileira de Criminalística)
ABRAPOL (Associação Brasileira dos Papiloscopistas Policiais Federais)
ADEPDEL (Associação de Defesa de Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba)
ADEPOL BRASIL (Associação Nacional dos Delegados Policias Civis)
ADPESP – (Associação de Delegados de Polícia do Estado de São Paulo)
ADPF – (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal)
AMPOL – (Associação Nacional das Mulheres Policiais)
ANEPF – (Associação Nacional dos Escrivães Polícia Federal)
APCF – (Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais)
APCN – (Associação das Polícias do Congresso Nacional)
CENTRAPOL- (Central Única Nacional dos Policiais Federais)
COBRAPOL – (Confederações Brasileiras dos Policiais Civis dos Estados)
CONCPC – (Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil)
CNPFF (Confederação Nacional dos Policiais Ferroviários Federais)
CONGM – (Conferência Nacional das Guardas Municipais)
FEBRASP – (Federação Brasileira dos Servidores Penitenciários)
FENADEPOL – (Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal)
FENAGUARDAS – (Federação Nacional dos Sindicatos de Guardas Civis)
FENAPEF – (Federação Nacional dos Policiais Federais)
FENAPPI – (Federação dos Peritos em Papiloscopistas e Identificação)
FENAPRF – (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais)
FENASPEN – (Federação Nacional dos Servidores Penitenciários)
FENDEPOL – (Federação Nacional Sindicatos Delegados Polícias Civis)
OPB – (Ordem dos Policiais do Brasil)
SINDEPO-DF – (Sindicato dos Delegados de Polícia do DF)
SINDEPOL-DF – (Sindicato dos Delegados de Polícia Federal no DF)
SINDEPOL-GO – (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás)
SINDIPOL – DF – (Sindicato dos Policiais Federais do DF)
SINDPESP – (Sindicato dos Delegados decia do Estado de São Paulo)
SINPOC – DF (Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais do DF)
SINPOL – DF (Sindicato dos Policiais Civis do DF)


A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência FenaPRF’

Notícias Relacionadas:

  1. União dos Policiais do Brasil emite Nota Conjunta sobre mobilização em defesa da aposentadoria policial
  2. Confirmada reunião com o Ministro da Justiça
  3. Movimento Nacional dos Policiais e Profissionais da Segurança Pública se reúne com Ministro da Justiça
  4. Policiais unidos contra o PLP 554/10
  5. Se 2012 exigiu união dos servidores federais, em 2013 a luta vai ser ainda maior