União contra a reforma da previdência distribui tarefas às comissões

Por
|

Pedro Cavalcanti representou a FenaPRF | Foto: Sérgio Vinícius (Agência FenaPRF)

A união das entidades sindicais contra a reforma da previdência entregou metas para a comissão de comunicação realizar até o próximo encontro. Foi visto pelos presentes a necessidade da definição de um nome que denomine o movimento formado por importantes federações, fóruns e centrais sindicais.

Foi ratificado na reunião a importância de realizar uma grande mobilização no dia 8 de março. Além disso, ficou marcado para o dia 9 de fevereiro pela manhã um ato no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados. Haverá palestras e reunião sobre a reforma da previdência.

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), Pedro Cavalcanti, reafirmou a importância de haver unidade no movimento. “Temos um grupo de sindicatos das categorias policiais que está organizado e vamos realizar uma manifestação no dia 8 de fevereiro, temos que definir uma data para fazermos o mesmo. Trazer as nossas bases para cá e sermos ouvidos”, afirmou Cavalcanti.

Foi defendido pela Deputada Federal Erika Kokay (PT/DF) que os dirigentes sindicais não abram mão de utilizar o espaço que está sendo cedido na Câmara dos Deputados com o apoio da Comissão de Legislação Participativa. “Não podemos perder essa oportunidade, vamos sempre nos manter inteirados e ativos”, afirmou a parlamentar.

 


A reprodução desta notícia é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência FenaPRF’

Notícias Relacionadas:

  1. União formada por entidades sindicais define diretrizes de luta contra a Reforma
  2. SINPRF/GO contra a Reforma da Previdência
  3. Entidades de servidores públicos querem anulação da Reforma da Previdência
  4. CCJ concede vista coletiva e Reforma da Previdência deve ser votada na quarta-feira
  5. Governo enviará reforma da Previdência ao Congresso até o fim de julho