30 anos da Constituição: a Carta Magna brasileira é generosa demais?