Acordo evita pressão até o fim do governo Dilma