Alckmin recusa o Exército, mas vai discutir na quarta (7) ajuda do governo federal