Aumento do número de motos no país é ‘tragédia’ para mais pobres