Convênios do CNJ permitem uso de bens apreendidos