Depois da ‘mordaça’, a impunidade