Funcionalismo: novos aumentos só serão discutidos para 2016