Governo admite que pode negociar corte de ponto de grevistas