Greve no serviço público, só regulamentar resolve?