Justiça reconhece direito à contagem especial de tempo