Medicamento de referência já é mais barato que genérico