Ministro critica corporativismo e ‘jogo de empurra’ no Judiciário