Ministro diz que decisão sobre mudanças em benefícios trabalhistas cabe ao Congresso