Na véspera de dar respostas aos servidores e de um Dia Nacional de Luta, Planejamento cancela reuniões e empurra decisão para 2a quinzena de agosto. Pressão da categoria deve aumentar