Projeto pune agentes públicos que apagarem programas ou dados sem autorização