Quadrilha deixa rastro de prejuízo previdenciário para 40 mil servidores