Representantes de 80% dos servidores do Executivo aprovam plano de lutas com indicativo de greve para 1ª quinzena de março