Sem avanços em negociações, greve geral do funcionalismo aumenta. No DF governo sofre nova derrota e segue impedido de cortar ponto dos servidores