Servidores federais que trabalham em região de fronteira poderão ter gratificação