União insiste nos chips de identificação de veículos