FenaPRF participa de audiência pública na ANAC

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) participou, na tarde desta quinta-feira (20), na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), de uma audiência pública para discutir a formulação de um regulamento que, entre outra coisa, trata do embarque e desembarque de passageiros armados.

Nos cinco minutos dados a cada um dos inscritos, o diretor jurídico do SinPRF-GO, Marcelo Azevedo, argumentou que é a burocratização, principalmente em um país que segue o desarmamento, pode ser prejudicial. Um dos casos exemplificados foi quanto o prejuízo que tal feito pode causar, não só ao policial, como também para a sociedade em si.

“O despacho acarreta um prejuízo enorme. Isso pode gerar extravio e inviabiliza a operação. Houve casos de mais de 30 armas extraviadas, o que nos prejudicou de forma muito clara”, explanou Azevedo.

O gerente de Segurança da Aviação Civil Contra Atos de Interferência Ilícita (GSAC), Luiz Gustavo Silva Cavallari, ao fim da exposição de vários representantes da segurança pública e também das empresas aéreas, admitiu que algumas mudanças poderão ser feitas na formulação da Resolução, que deve contar, ainda, com o apoio da Polícia Federal.

“Podemos reavaliar essa questão do despacho. Talvez seja uma opção fazer o que acontece no exterior, permitindo o despacho da arma em uma caixa lacrada e segura. Além disso, vamos rever a questão do peso, que hoje é de cinco quilos junto com a caixa”, explicou.

A FenaPRF ainda encaminhará por e-mail, como solicitado pela ANAC, com uma proposta mais detalhada das propostas para a Resolução. A ANAC também se sugeriu possíveis reuniões com as entidades para que possa ser sanada as dúvidas. Além do diretor jurídico do SinPRF-GO, estiveram presentes acompanhando a Audiência Pública, o diretor de secretaria, Dovercino Neto, e o vice-presidente da FenaPRF, Deolindo Carniel.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.