Governo diz que depende de arranjos da equipe econômica para mediações com grevistas e pede prazo. Mas garante: haverá propostas